Governo do Amazonas proporciona mais qualidade de vida aos moradores do Prosamim

Moradoras do Parque Residencial Mestre Chico plantam  nas hortas caseiras
Foto:Tiago Corrêa_SRMM
HORTA RECICLAVEIS_TIAGO CORREA_SRMM_DIA04

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Manaus (SRMM) e Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), desenvolve diversas atividades voltadas para a melhoria da qualidade de vida dos moradores dos parques residenciais do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim). Nesta quarta-feira (07/02), foi realizada uma ação com esse intuito, a criação de hortas caseiras, com o grupo de Clube de Mães do Residencial do Mestre Chico I, II e vizinhos do entorno.

Cebolinha, coentro, couve e alface são algumas das hortaliças que vão compor as hortas. As mudas foram doadas pela colônia Japonesa em Manaus. Para a moradora do Mestre Chico Ecycleide Rocha, 37, esta é uma oportunidade de levar mais saúde para família, “Estou entusiasmada com a ideia porque é um benefício para nós mesmos, ter uma alimentação mais saudável”, comenta a auxiliar de cozinha.Pneus e garrafas pets foram cortados e pintados com muita criatividade para serem os vasos da horta caseira. Tudo também foi produzido pelas moradoras na Oficina Decorativa, que reaproveitou o material que seria jogado fora para uma utilidade bem mais sustentável.Alimentação saudável – Além da sustentabilidade, a iniciativa da equipe social e ambiental do Prosamim tem o objetivo de levar a consciência sobre a importância da alimentação saudável para as famílias. “Nós pretendemos promover a qualidade de vida, porque se tiver a horta caseira eles vão colher o próprio alimento produzido de forma orgânica”, comenta a assistente social Raimunda Gaia, coordenadora do Clube de Mães.

O Clube das Mães é coordenado pela equipe Social do Prosamim com as moradoras do Residencial Mestre Chico I, II e redondezas. O grupo se reúne toda semana para realizar diversas oficinas com atividades que atendem as demandas das moradoras com intuito de oferecer melhor qualidade de vida e empoderamento social.

7 de fevereiro de 2018