Missão BID avalia avanços do Prosamim nos últimos 10 anos

Foto: Tiago Corrêa
Foto: Tiago Corrêa

Os avaliadores do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) vieram em missão a Manaus com objetivo de acompanhar os avanços obtidos pelo Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim), que está em sua terceira fase de projetos financiados pelo banco. O Prosamim é de responsabilidade da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), da Secretaria de Estado de Desenvolvimento da Região Metropolitana (SRMM).

Nesta terça-feira (23/1), eles tiveram a oportunidade conhecer obras residenciais, viárias e urbanísticas executadas pelo programa nos últimos 10 anos, como Parque Residencial Manaus, Parque Residencial Cachoeirinha, Parque Residencial Cajual, Parque Residencial São Raimundo, Parque Residencial Mestre Chico, Parque Paulo Jacob, Parque Jefferson Péres, Parque Mestre Chico, Ligação Viária Presidente Dutra (LPD) e Ligação Viária Luiz Antony (LLA).

O trabalho social e ambiental desenvolvido junto aos moradores foi mostrado pelo coordenador da UGPE, Claudemir Andrade, aos avaliadores que ficaram impressionados com os resultados positivos gerados na comunidade, em especial atividades como geração de renda, cuidados com a infância e juventude e questões de gênero.

Na segunda-feira (22/1), os avaliadores do BID, acompanhados da equipe da SRMM e UGPE, estiveram com o diretor presidente do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), Cláudio Guenka, para falar sobre as ações desenvolvidas pelo município para titulação definitiva dos imóveis integrantes doProsamim.

A comitiva também esteve na sede do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam). Na ocasião, o secretário Marcelo Dutra falou aos consultores sobre licenças ambientais.

A comitiva também foi recebida pelo secretário da Superintendência de Estado de Habitação (Suhab), Diego Afonso, que mostrou as políticas habitacionais do estado, em especial no que se refere aoProsamim.

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) financia projetos para melhorar a vida da população da América Latina e no Caribe. No Brasil, o banco trabalha em parceria junto às três esferas de governo, financiando projetos ligados a transporte, infraestrutura, saneamento, desenvolvimento urbano, combate à pobreza, entre outros.