Governo do Amazonas reúne famílias que serão reassentadas pelo ProsaiMaués

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Manaus (SRMM) e Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), realiza oficina com beneficiários do Programa de Saneamento Integrado de Maués (ProsaiMaués) para esclarecimento das soluções de reassentamento oferecidas às famílias diretamente afetadas pelas intervenções do programa. A atividade é voltada para os moradores da Lagoa do Maresia, primeira frente de obras que está sendo executada pelo Prosai.
São 27 famílias a serem reassentadas nesta região, que receberão, também, orientações sobre a titularidade de terras e avaliação das benfeitorias, uma vez que, ao saírem dos imóveis para que as obras avancem, os beneficiários optam por uma das soluções de reassentamento aplicáveis.

“Serão repassadas a eles noções de como fazer a caracterização e avaliação dos imóveis. Vamos apresentar uma modelagem em relações às tipologias das construções, que podem ser de madeira, alvenaria e mistas, para que todos estejam capacitados em relação à formação de valor”, disse o engenheiro Fábio Bento, do Trabalho Técnico Social da UGPE.

Aforamento das terras

A oficina também conta com a participação do Instituto de Terras de Maués (InTerMaués), prestando esclarecimentos sobre a questão do título de aforamento das terras. “Alguns beneficiários possuem esse título, mas não sabem qual o real valor que o documento tem”, afirmou o psicólogo Afonso Brasil, que integra a equipe do TTS.

Participação comunitária
Nesta sexta (24/11), membros do Comitê de Representantes da Comunidade (CRC) e do Grupo de Apoio Local (GAL), que configuram a gestão participativa e facilitam a comunicação entre o Governo e a população, estarão na sede da Unidade Gestora do Projetos Maués (UGPM), para uma reunião de atualização sobre o andamento do programa.

Natal Solidário

Ainda no dia 24, terá início a campanha de arrecadação de alimentos e brinquedos para o Natal Solidário do ProsaiMaués. “Vamos mobilizar o povo de Maués, especialmente a classe empreendedora, para que colabore com doações, que serão destinadas às famílias beneficiárias do programa. Estamos captando parceiros para fechar a grade do evento, que deve contar, também, com apresentações culturais gratuitas e brincadeiras para as crianças”, disse a assistente social Fabrícia dos Anjos.
Prosai nas comunidades
No dia 25 de novembro, o Governo do Estado oficializa a entrega dos poços tubulares nas comunidades indígenas beneficiadas pelo ProsaiMaués. A solenidade de inauguração será na comunidade São Pedro, com a presença do secretário-chefe da Casa Civil do Governo do Estado, Sidney Leite, representando o governador Amazonino Mendes, do titular da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) e da Secretaria de Estado de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Manaus (SRMM), Oswaldo Said; do secretário executivo da SRMM, Elânio Gouvêa; e do coordenador executivo da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), Claudemir Andrade; e do prefeito de Maués, Junior Leite.

O Prosai atua em 13 comunidades indígenas Sataré-Mawé, em Maués, onde foram construídos, além dos poços tubulares, unidades sanitárias e ligações. São elas: São Pedro, São Benedito, Belo Horizonte, Terra Nova, Santa Izabel, Antioquia II, Livramento, Nova Liberdade, Boas Novas, Monte Salém, Santo Anjo, Livramento II e Marau Novo.

Melhorias para Maués

O Programa de Saneamento Integrado de Maués tem como objetivo contribuir para a solução dos problemas de saneamento básico, urbanísticos e socioambientais que afetam a qualidade de vida da população e a sustentabilidade do município. Entre as metas a serem atingidas, estão a redução de número de famílias que vivem sob risco de inundações, valorização dos imóveis, melhoria no serviço de esgotamento, serviço contínuo de água, fomentar o turismo local e levar água potável para comunidades indígenas. Os trabalhos se concentram nas lagoas da Maresia, Prata, Donga e seus entornos.

Na lagoa da Maresia, a obra prevê a construção de área de recreação infantil, área para piquenique, praça das árvores, banheiros, espaço para atividades poliesportivas, pier, espaço multiuso, estacionamento, estação elevatória de esgoto, área revegetada e mirante. Na lagoa do Prata, haverá praça, local para prática de atividades físicas, área de exposição, memorial do guaraná, recreação infantil, mirante, anfiteatro e redário. Para a lagoa do Donga Michiles, o projeto é de reconstruir a vegetação, além de espaços para exercícios físicos e recreação infantil.